Páginas

sábado, maio 27, 2017

A lenda de Torryl Negal

A máquina era impressionante. Shama estava eufórico. O bairro estava completamente abandonado. Ele teve a visão apenas por dois minutos, mas tinha certeza de que havia pessoas por ali. 
Ele procurou seu pai, o melhor adivinho dos sacerdotes do oráculo, e contou sobre a visão transtemporal.
- Eu o proíbo de qualquer tentativa de alterar as coisas, ele disse.
- Mas pai, estamos sob um regime de força. A lenda de Torryl Negal, como livraram o mundo de um domínio do crime. 
- Não se sabe o que pode acontecer.
- O senhor, por anos, tem citado o oráculo: "O significado de todas as coisas é que elas já aconteceram antes". 
Todas as pessoas usavam o oráculo para ouvir o que os mitos explicavam sobre o presente. Seu pai era um desses novos sacerdotes, um pioneiro da neurofísica, da computação robótica, um descobridor. O que acontecera era que a guerra às drogas levara a uma divisão da sociedade entre gente pobre e gente que têm meios de sobrevivência. O efeito do vício foi usado como justificativa para a eliminação de usuários. A única liberdade restante foi a escolha entre as marcas dos produtos. 
Ele prosseguiu seus experimentos. Conseguiu materializar-se na rua na época em que se aprovou o fim dos impostos. Seu plano era matar o senador que desencadeou a guerra às drogas. 
O oráculo sempre disse que a realidade era uma ilusão, que os seres estavam ligados, que a energia podia ser transformada e a matéria era energia. Shama sabia isso em seu corpo. 
Teve a visão do senador em sua sala observando a cidade. Materializou-se no corredor. 
- Quem o teria matado? - perguntou o homem ao telefone.
Shama ficou ouvindo. 
- Nós sabemos que futuro nos esperava. Bairros dominados por criminosos. Nossa força repousa sobre a ordem. Agora que ele está morto, teremos de manter viva a memória do crime para organizar a sociedade. Prender os estranhos. 
Só então Shama entendeu. "Elas já aconteceram antes". Seu pai havia matado o maior traficante do mundo. 

Afonso Junior Ferreira de Lima









Nenhum comentário: